quarta-feira, 21 de junho de 2017

Episódio 114-Admirer Voyages !





Quando a porta do escritório se abriu, Dina era toda esperança!
Sorria de orelha a orelha, parecia que um enorme peso tinha sido tirado de seus ombros !
-E aí , Capitã?
-Genteeee...amanhã chegarão duzentas naves para nos libertar daqui !Ai, eu estou tão feliz !
Wendy não ousou  confrontá-la, e imitou o gesto das restantes, que a aplaudiram de pé !
Esquecendo-se do protocolo formal de decoro comportamental da Ponte de Comando, Dina abraçou Amber e deu-lhe um beijo na boca cinematográfico !
As garotas, continuaram com os aplausos, afinal, o namoro das duas já não era novodade há muito tempo, e como várias delas eram homossexuais mesmo, consideravam aquilo simplesmente natural.
Só então, depois de terminado o tórrido beijo, Dina se sentou em sua cadeira de capitã.
Então as horas se passaram, e o assunto para conversas foi se esgotando, e o tédio  foi tomando conta.Todo mundo ali não via a hora de  sair daquela nuvem.
-Me avise quando as naves já estiverem perto, Wendy !
-Impossível , Capitã, a composição da nuvem bloqueia totalmente as emissões dos sensores e não tem sequer como lançarmos sondas. Na verdade, os sensores não estão conseguindo captar nada nem mesmo a um metro da nave !É como se estivéssemos sem sensores, só os biológicos funcionam ainda, e olhe lá...
-Ok...
Disse Dina, entediada, olhando para o telão, que mostrava lá fora, mas era sempre a mesma paisagem.
Repentinamente:
-Ei, capitã!É impressão a minha, ou a substância da nuvem está se movendo?Parece um movimento de ondas...
-Haaan?Deixa eu ver, Dóris...
Dina olhou de novo, concentrada, prestando atenção.
-É verdade, parece estar se movendo mesmo, parece algo pastoso, cremoso, sei lá, se movendo em ondas, esquisito...AAAAAAHNNN?
Foi um surto !
Súbitamente, na frente de todas, no telão, passou uma nave terrestre, antiga, muito antiga, toda apodrecida, mas, ainda assim, pôde-se ver a matrícula dela: KSS Persistence- A !
-Mas...mas...como ?Como esta lata velha foi parar aqui?
Wendy imediatamente consultou os registros de naves da Terra:
-Capitã, achei nos registros ! A Persistence-A foi dada como desaparecida em 2227, e foi fabricada em 2217 !É uma fragata  pesada Classe Icarus, uma classe que há oitenta anos não existe mais !
-Eu estou vendo mesmo, ela ainda é do tipo que tem um globo no lugar do disco, mas repito:como raios uma nave primitiva destas, que provavelmente não chegava nem a ZARP 20 , conseguiu vir parar aqui?
Nem houve tempo para resposta: de repente, flutuaram na frente do telão, dezenas de corpos mumificados, secos, ressecados, de tripulantes mortos da antiga nave, ainda em seus uniformes originais.O aspecto deles lembrava o das múmias egípcias !
Todas na ponte gritaram apavoradas diante daquele espetáculo tenebroso, e algumas, como Dóris, começaram a chorar convulsivamente, trêmulas, terrificadas !
-Foram...digeridos...vivos!Inteiramente...só sobrou ossos e pele...
Murmurou Wendy, chocada,paralisada de terror !
-É o nossos destino ! Nós vamos morrer ! Nós vamos morrer ! Vamos ficar como eles !Aaaaai, credoooo, agora apareceu uma mulher !AAAAAAAAH !
-Stephanie, por favor, desligue o telão !
-Sim, Capitã, com prazer !
Dina , Monique e Amber saíram de seus lugares e foram socorrer Dóris, totalmente descontrolada, traumatizada, em pãnico total !

(Por Continuar)

terça-feira, 20 de junho de 2017

Episódio 113- Admirer Voyages !




-Está bem, doutora !Tchauzinho, meu amor !Bye Bye !
Disse Irisa, que desaparecu de repente.
-Esta Irisa...
-É maravilhosa...ai, ai...
-Xiii, e não é que apaixonou mesmo...já vi gente fã de programa de computador, mas apaixonada...é a primeira vez !
Disse Nádia, com um pouco de desdém, enquanto sua paciente suspirava de amores.
Voltando ‘a Ponte de comando, no entanto:
-Me dá nos nervos ficar parada aqui, enquanto nossos escudos são consumidos...será que a Isolda já terminou o trabalho dela?
-Não tenho idéia, Capitã...Stephanie, dá uma ligada para a Isolda e pergunte se ela já terminou, por favor...
-Sim, Imediata !
-Bom, eu já estou ficando com fome, e esta visão de dentro desta nuvem horrorosa já está me cansando...haja tédio !
-Capitã, ela disse que ainda não...
-Ok, Stephanie, obrigada...gente, vamos almoçar, então, vai, acho que vocês devem estar com fome também...
E foram todas para o restaurante.
Enquanto almoçavam:
-Capitã, o que acha de a gente avisar a R-KASF  e pedir a eles que mandem várias naves para cá para tentar abrir um caminho de saída para a gente?
-Olha, Monique, não é má idéia, viu?Quem sabe com um monte de naves despejando de fora uma montanha de torpedos e raios não consigam abrir caminho?
-Eu não quero ser estraga prazeres, nem pessimista não, mas não acho que vá adiantar muito não, Capitã...esta nuvem tem uma composição tão que a cada “ferimento” , ela fecha tudo de novo, é como atirar numa espuma, ela abre e depois se espalha de novo e fecha...
-Mas temos que tentar de tudo, Wendy, precisamos sair daqui, não quero ser digerida viva !Nem quero ser comida de nuvem !
-Eu também não, Capitã, mas tenho medo que a taxa de corrosão aumente, pois a taxa de compressão mecânica sobre a nave está aumentando gradativamente, e isto também é algo perigoso...
-Ah, gente, calma, nós vamos dar um jeito, vamos sair daqui sim, pensamento positivo !
-A Monique é sempre otimista !
-Ela faz muito bem, Dóris, ela está certa, nós vamos sair daqui sim, pode ter certeza , vamos dar um jeito !
Disse Dina, tentando se animar.
Mas o fato era o de que ela estava preocupada- muito preocupada!
Almoço terminado, todas voltaram para a Ponte e ocuparam seus trabalhos.
Não deu cinco minutos que elas se ajeitaram e a porta do elvador se abriu:
-Tenente Comandante Frida se apresentando, Capitã !
-Só agora, Frida?Faz tempo que você disse que tinha terminado e já estava vindo...
-Eu quis checar e rechecar tudo de novo e ter certeza de que os torpedos estavam seguros, Capitã !
-Tudo bem, então, entre logo e vá para seu posto. Helene, pode ir, dispensada !
-Sim, Capitã !
-Stephanie, me faz um favor: contate o quartel general da R-KASF e explique nossa situação e peça para que eles mandem umas naves aqui para nos ajudar!
-Sim, Capitã !
Alguns minutos depois:
-Senhora, a Comodoro Gilda Giganotov solicita uma entrevista privada com a senhora !
-Obrigada, Stephanie, por favor, transfira a ligação para o meu escritório, que irei atender lá! Amber, por favor assuma o comando da nave enquanto isto !
-Sim, Capitã !
Disseram Stephanie e Amber ao mesmo tempo.
Algusnpassos depois, Dina entrava em seu escritório e a porta se fechava, e ela se sentava em sua poltrona de sua escrivaninha.
-Pois não, Comodoro Giganotov , estou ‘a sua disposição.
A senhora algo obesa, de cabelos grisalhos e muito armados,sorriu e sua pele negra brilhou debaixo das luzes do escritório dela.
-Primeiramente, meus parabéns, Capitã Janessey !Tenho o maior orgulho de conversar com uma heroína de guerra !
-Muito obrigada, excelência !
-Então, sua Oficial de Comunicações me colocou a par da situação grave que vocês estão enfrentando agora. Será um prazer então enviarmos ajuda !Penso que  o efetivo que está em Ecchia está bem mais próximo e poderá chegar bem mais rápido aí, mas enfim...de quantas naves você precisa?
-Entendi, excelência, de pelo menos acho que umas cem...de preferência as mais poderosas, como encouraçados e destroieres pesados...
-Certo, mandarei duzentas então !A sua Oficial de Comunicações já nos forneceu as coordenadas de vocês, que vamos transmitir para a força tarefa que já ordenaremos agora para saírem de Ecchia.Pelos nossos cálculos, chegarão aí em vinte e quatro horas !
-Muito obrigada, excelência, fico realmente muito agradecida !
-Imagina, heroínas de guerra como vocês tem direito a tratamento de primeira classe ! Comodoro Giganotov desligando ! 

(Por Continuar)

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Episódio 112 -Admirer Voyages !




--Quanta modéstia ! Você quase deu sua vida para salvar a nave, e pagou com suas pernas e sua cintura  a nossa segurança !Merece esta medalha sim, como todas as outras que participaram, e voc~e receberá a sua medalha junto com elas !Bom, agora preciso ir, tenho muito trabalho a fazer, mas desejo a você uma boa recuperação...Tenente Cozette !
-Tenente?
-Sim, você já foi promovida, doravante você não será mais Aspirante, subirá para o posto de Tenente ! E estou muito orgulhosa de você, minha heroína !
E Dina deu um beijo na testa da menina.
-Dispensada, até mais !
Disse Dina, saindo da Enfermaria.
Não demorou , e ela logo estava de volta na Ponte:
-E aí, Capitã, tudo bem com a Cozette?
-Sim, Wendy, ela passou por uma operação e já está se recuperando, está fora de perigo !
-Ainda bem , Capitã !
-E a Frida, será que já terminou o serviço lá na artilharia?Stephanie, entre em contato com ela , e pergunte se ela já terminou, por favor!
-Sim, senhora !
-Capitã...eu...preciso lhe dizer uma coisa...
-Diga, Helene!
-Capitã, eu me sinto culpada pelo que aconteceu com a Cozette ! E por todo o ocorrido também ! Se eu não tivesse acionado os torpedos...
-Oras, Helene, você estava cumprindo ordens, não tem culpa nenhuma!
-Mas eu que sugeri os torpedos internos, Capitã...
Dina se levantou de sua poltrona e foi até o posto da artilheira e abraçou  Helene, dizendo:
-Não fique se culpando, mocinha! Você não tinha como saber que a densidade da nuvem lá fora iria impedir o lançamento dos torpedos, ok?Fique tranquila e pare com estas lágrimas, por favor!
-Muito obrigada, Capitã, eu precisava mesmo ouvir isto...
-Você é uma boa menina !
Disse Dina acariciando os cabelos ruivos da garota.
E voltou para sua poltrona.
-Capitã, a Frida disse que concluiu os trabalhos lá !
-Ótimo, mande-a subir ! E, Helene, quando a Frida chegar, você estará dispensada, e pode tirar o dia de hoje de folga, está bem?Procure descansar, hoje está todo mundo estressada!
-Obrigada novamente, Capitã !
-Então, gente, esqueci de dizer...quer dizer, eu já tinha falado para a Cozette, mas esqueci de falar para vocês !Assim que a Cozette se recuperar, vamos fazer uma cerimômia em que todas as que participaram da operação de desabilitação dos torpedos vão receber suas medalhas por bravura ! Wendy, Amber, Irisa, Cozette, Frida e mais três tripulantes da Artilharia !
Irisa, ou ouvir o nome dela apareceu imediatamente na Ponte:
Jura, Capitã, jura que vou receber medalha?Jura?
-Juro Irisa! Com certeza você irá!Afinal, você mais que ninguém, salvou a nave, e nenhuma das outras teria conseguido sem a sua ajuda !Você foi decisiva !
-Ai, que lindo !
E Irisa foi abraçar Dina e caiu em cima dela na poltrona e por  pouco o beijo não lhe atinge a boca.
-Ahaaaam !
Pigarreou Amber, com olhar feroz.
-Desculpe, Imediata !
Disse Irisa, se levantando.
-Tudo bem....
Disse Amber, de olhar atravessado para Irisa, que disse:
-Eu vou fazer uma visita para a Cozette também !Tchauoooô !
E sumiu. E reapareceu na enfermaria, ao lado da nova heroína da nave.
-Oieee, Cozette !
-Oi, Irisa!
-Vim te visitar !Eu estou muito feliz que eu vou receber uma medalha, a primeira medalha da minha vida !
-Olha só, parabéns !Que le...
Cozette nem teve tempo de terminar: Irisa avançou em cima dela e tascou-lhe um beijo na boca de língua, daqueles de desentupir pia !
A garota arregalou os olhos, mas para a surpresa da própria Irisa, gostou do beijo e correspondeu e suas mãos foram para as partes mais sensuais de Irisa, que extrapolou no desejo mais ainda.
Quando o beijo terminou, Cozette disse, com um olhar de volúpia:
-Quando eu me recuperar, quero fazer amor com você...me apaixonei...namora comigo?Por favor...
-Siiiiiim !
Disse Irisa.
-Que folia é esta, garotas?
Era Nádia quem chegava e pegava as duas no pulo, uma em cima da outra, se esfregando sensualmente.
-Nós somos namoradas agora ! Nós nos amamos !
Disseram as duas ao mesmo tempo.
Nádia colocou as mãos no rosto, dizendo:
-Era só o que me faltava..mais esta ! Ok, tudo bem, mas ao menos espere sua namorada sarar direito, Irisa, por favor !

(Por Continuar)