domingo, 27 de maio de 2018

Episódio 11- Sensibilidade de Viver: Gestação




Takeo ficou alguns instantes em silêncio. E enfim, sorriu para Lune olhando nos olhos dela, com um olhar meigo e carinhoso.
Sim, ele tinha entendido e aceito tudo o que ela disse, e sua voz soou:
-Muito obrigado por sua presença na minha vida, por tudo o que você representa na minha vida  e para mim, e por me ensinar, e me amar, e me ajudar a amadurecer...eu te ajudei a você aprender a amar, e agora você está me ajudando a aprender a ser uma pessoa humana melhor, minha professora do coração !
Os olhos de Lune ficaram marejados de lágrimas !
Aquelas palavras, aquele olhar, aquele sorriso, a encantaram , a emocionaram, tocaram seu coração, e ela se derreteu toda !
Ela se sentou de lado no colo dele, o abraçou forte e o beijou na boca o beijo mais carinhoso, terno e apaixonado que conseguiu-sob medida para não despertar nele o desejo sexual.E acariciou os cabelos e o rosto dele com tamanha delicadeza , como se ele fosse feito da mais fina porcelana.Também os olhos dele despejaram suas lágrimas de alegria e comoção- aqueles eram sentimentos profundos dos corações dos dois, que se enlaçavam para se tornarem um só !
Depois de um bom tempo de namoro, beijos, carícias e carinhos, o casal resolveu por bem  se arrumar e ir jantar fora.
Takeo sabia que Lune amava comida chinesa e então, tratou de a levar em seu carro em um restaurante chinês que ficava a não mais de seis quadras de casa, e já foi logo pedindo o bolinho de porco com molho agridoce que ela adorava 9e ele também), dupla, e não demorou, o prato, enorme, com mais de um quilo de bolinhos e molho, chegou e eles foram servidos, além dos refrigerantes sabor cola.
Eles se esbaldaram na comida , e Lune fez questão dos (caríssimos no Japão) bolinhos de banana caramelados, dos quais ela comeu , junto com ele, umas quatro porções!
-Uh, parece que depois que engravidei, meu apetite aumentou tanto !
-E isto é só o começo, Lune-san, mas você sabe, não podemos gastar este exagero todo dia!
-Verdade, fofo, eu dividirei a conta com você! Nada mais justo !
-Tudo bem ! Já está com saudades de seus pais?
-Takeo-kun,só se passou um dia que a gente foi lá! Agora não somos mais de casa, somos visitas, e temos de ligar para eles e avisá-los com antecedência, antes de irmos, aliás, como eles também terão de fazer se quiserem nos visitar !
-É verdade, anjo, deixa quieto então, outro dia a gente vai lá...
-Agora, seus pais você quase não visita, não é?
Indagou Lune.
-De fato, vou pouco lá, preguiça de ir até outra cidade, não sei...
-É que seus pais não são tão bonzinhos com você como os meus são comigo...
-Ah, minha mãe é sim, mas...
-Então, eu também não te incentivo muito a irmos lá, por causa do meu irmão. Aquele tarado não vê  a hora de tentar cometer incesto comigo, não consegue respeitar os limites, não me respeita nem como irmã , nem como  mulher.
-Também a Megumi sofre muito com ele. Ele tem dezesseis anos agora, mas é, desculpe falar assim dele, um preguiçoso irresponsável e imaturo, e pior, pedófilo!
-Pedófilo?
-Sim, afinal, a Megumi -nee-san ainda tinha doze anos de idade quando ele transou com ela pela primeira vez!
-Bom, mas a sua irmã já era meio taradinha na época, se bem que ele abusou da curiosidade sexual dela, e foi muito além do que ela queria...
-Lune-san, na última vez que visitei meus pais, ele esqueceu o celular dele ligado e aberto no álbum de fotos e vídeos. Lembra da minha prima Washu-chan, que você tentou amamentar aquela vez?
-Lembro, ela deve estar com uns cinco anos de idade agora...
-Então, tinha um vídeo no celular dele em que ele fazia  sexo vaginal com ela, e foi gravado faz quatro meses apenas ! Ele estuprou uma menininha de cinco anos ! E escondeu de todo mundo!
-Mas que canalha !Fascínora !Coitada da Washu-chan !Bem, precisamos então denunciá-lo !Aliás, por que não o denunciou?
-Você esquece que ele tem com a Megumi uma filha de quatro anos?A Megumi-nee-san não vai querer criar a criança dela sozinha, e não vai querer que ela cresça sem pai !
-Sim, mas a menina mesma  corre risco de abuso e estupro se o Onii-san  permanecer presente na vida dela, não podemos deixar !Se ele já estuprou a Washu-chan, imagine se não vai querer fazer a mesma coisa com a própria filha quase da mesma idade ! Você não deveria ter escondido um fato grave destes, Takeo-kun, é sério, é um crime !
-Eu penso que ele ainda não fez com ela por que a Megumi-nee-san não deixa ela um minuto sozinha com ele, mas se tiver uma chance...
-Se ela não o deixa, é por que não confia nele, e com toda a razão !Ah, se meus pais souberem do que ele anda fazendo...
-E os meus também, ele está perdido !
Nisto o celular de Takeo tocou:
-Alô, quem é?
-Filho !
-Oi, mãe, boa noite ! Sua voz parece aflita, o que foi?
-É o Otaru-chan !
-O Otaru-chan?O que aconteceu?
-Ele desapareceu, filho, sumiu...hoje cedo saiu para comprar um celular novo e não voltou até agora ! Nós estamos tentando localizá-lo , mas ainda não conseguimos, será que ele não foi parar aí?
-Não, aqui ele não está!
-Ai, meu Deus !Já liguei na Momiji-san e ele não está lá, o celular dele não atende!
-Calma, mãe, não fique assim, nós vamos acha-lo!
-Nos ajude a procurar, filho, ai, que situação, eu e seu pai somos responsáveis por ele perante a família da Lune-san, pois ele é nosso hóspede, entende? Como vamos explicar esta vergonha para os Tamasuki?
-Vamos ajuda-los sim, mãe, fique tranquila, vamos procura-lo agora e qualquer novidade eu te informo !
-Muito obrigada, filho, beijos !
-Beijos, mãe !

(Por Continuar)

sábado, 26 de maio de 2018

Episódio 273- Admirer Voyages !





-Bom, mas já é meio dia,estamos todas com fome, então, que tal interrompermos a reunião para almoçarmos lá no Restaurante das Oficiais?Vamos?
-Tudo bem, Ceci, vamos indo então!
Éeee...
-Sim, Vivian, você vai conosco e almoçará com a gente , não é uma ordem, é um convite !
Disse Cecília, com um largo sorriso e olhar meigo.
-Obrigada, Capitã !
Respondeu a advogada e foram as três para o Restaurante, três decks abaixo, na parte de trás da parte de baixo do disco, do lado esquerdo, já perto do corpo principal da nave, com direito a quatro janelões de mais de quatro metros de altura por mais de cinco metros de largura cada um.
Lá elas se serviram a vontade, se sentaram ‘a mesa e começaram a comer.
-E então, Vivian, você acha que as atas dos diários de bordo servirão de provas de inoc~encia para a Valéria?
-Permissão para falar francamente, Capitã Janessey...
-Concedida !
-Olha, diários de bordo sempre podem ser manipulados, modificados, falsificados. É uma prova útil e válida sim, mas não é uma prova incontestável!
-Mas uma perícia poderia resolver isto, não,Vivian?
Perguntou Cecília.
-Sim,a perícia pode, e será pedida pela Acusação.Mas não é costume, nem obrigatório  o uso de perícias em Coortes Marciais, pois são ritos sumaríssimos, de uma noite.E quem faria? O sistema oficial da R-KASF iria favorecer o Comodoro, seja de qual nave for ,e não haveria tempo hábil para contratar um perito independente num julgamento tão curto...
-Então, voltamos ‘a estaca zero novamente...
Reclamou Dina.
-Agora entendo por que o Comodoro não classificou as atas do Diário de Bordo...ele foi esperto !
-Ele é experiente, Ceci, ele não chegou a este cargo ‘a toa!
-Verdade, Dina, mas chega a ser desanimador...tem que haver um meio!
Foi quando o comunicador de Cecília tocou.
-Sim, Alessandra, pode falar !
-Capitã, a Coronel Smirnoff está solicitando uma conversa particular  e privada com a senhora !
-Opa ! Transfira para meu escritório, estou indo para lá !
-Ok, Capitã, Alessandra, desligando!
-Geente, estou com um pressentimento muito bom ! A Coronel Smirnoff quer falar comigo em particular !
-Será que ela tem o que estou pensando que tem?
-Estamos pensando amesma coisa e chegando ‘a mesma conclusão, Dina ! Vou lá atende-la e volto já !Me encontrem na sala de reuniões !
Cecília saiu correndo e foi para seu escritório.
-Oi, Coronel, boa tarde !Em que posso ajuda-la?
-Boa tarde, Capitã, muito obrigada por atender meu pedido !
-De nada, imagine !
-Então, o que ocorre é o seguinte: eu não gostei nada de o Comodoro ter cancelado minha luta com a Sasha!
-Certo, é compreensível...
-Então, soube que a Capitã Valéria está numa enrascada feia, e precisa de provas de inocência, e eu tenho estas provas!
-Huum, e quais provas seriam estas, Coronel?
-Eu gravei ele confessando que deu as ordens quando eu transei com ele esta noite!
-Ahaaaam, vocês...?
-Não seja hipócrita, Capitã, eu sei que a senhora e a Capitã Valéria são namoradas e transam direto uma com a outra!
-Ahaaaaaaaaaaaaam !
-Então, e ele acabou me contando a senha do computador exclusivo dele, onde está o Registro Oficial de Ordens  do Comodorato, no Diário de Bordo Oficial dele, e lá consta oficialmente a ordem dele , onde foi, com quem, para quem, etc.
-Mas este é um documento muito valioso !
-Sim, e não tem como ser violado ou falsificado também, pois só pode ser registrado uma vez e tem o carimbo oficial digital que só Comodoros possuem !É uma prova incontestável !
-Só que se ele descobrir que você nos forneceu isto, e entrou no sistema restrito e secreto do Comodorato, você entende que pode colocar toda a sua carreira a perder, e pode ser presa por crime de traição?
-Sim, estou ciente, Capitã ! Mas eu conheço o Comodoro há muitos anos, e se ele souber que temos uma prova destas, ele desistirá da Coorte Marcial !
-Como pode ter tanta certeza?
-Por que ao mesmo tempo fornecerei minha filmagem dele transando comigo, e se esta gravação for revelada publicamente,a carreira dele estará arruinada, seráum escândalo!A gravação em si não serve como prova, masservirá para calá-lo ! E se ele cancelar a Coorte Marcial, poderemos ter o nosso evento !Basta mostrar as provas para ele e  afirmar que serão mostradas no tribunal!
-Mas ele poderá nos acusar de violar documentos secretos do Comodorato, crime gravíssimo!

(Por Continuar)

Episódio 10-Sensibilidade de Viver: Gestação




Lune então aproveitou para conhecer melhor a faculdade, e explorou principalmente a biblioteca, o refeitório e olhou uma ou outra sala de aula vazia no momento.
Ela agora se dava conta de que, quando fosse entrar naquela sala de aula, não seria mais como aluna, para estudar- seria como Professora, a lidar com  classes de estudantes não muito mais jovens do que ela!
Ficou observando, pensativa, nas obrigações que teria de cumprir, formular e corrigir provas, dar e corrigir trabalhos, atribuir notas, aprovar ou reprovar alunos..é, pensava ela, não seria fácil !
Mas ela planejava ser uma professora bem diferente das tradicionais: pretendia estimular a visão crítica da realidade, a criatividade, e o entender sem decorar, e pretendia dispensar o material didático e fazer suas próprias apostilas.
Todo um projeto pedagógico maravilhoso e complexo surgia em detalhes na sua mente- e isto só de ficar pensativa olhando para uma sala de aulas vazia !
Por fim, resolveu ir embora, preocupada  com Takeo , pensando em quanto ele deveria estar enrolado e quanta bagunça ele não estava fazendo!
Foi então até o estacionamento, e pegou seu carro e saiu do campus, ganhando as ruas.
Novamente um congestionamento pesado, agora bem mais, e seu estômago roncava.
Viu então uma lanchonete de lámen fast food, saiu da avenuda, parou em um estacionamento, e foi lá comer, servindo-se de um prato gigante de miojo com carne de porco e molho tekyaki.E um copo enorme de refrigerante de cola.
Enquanto saboreava o líquido negro-dourado, e o macarrão com fatias ultra finas de carne, com verduras, continuava pensativa em como seria sua nova vida como professora universitária. Mas não pretendia parar de estudar: já planejava fazer mestrado e depois doutorado.
Não obstante, porém,  a ficha que ainda não tinha caído era a de que muito do que ela planejava poderia ter , e provavelmente o seria, adiado por meses, por causa da gravidez, e também, pela lactação.
E nem passava pela cabeça dela ficar enjoada, regurgitar, ter dor nas costas e pernas, dor de cabeça, mal estar, fraqueza.
Mas não demoraria para a Natureza lhe lembrar desta realidade inevitável !
 Lune finalmente chegou em casa.
Takeo já voltara do almoço e estava sentado na poltrona reclinável estilo lazy boy, na frente da tv, com uma tigela enorme de pipocas de micro-ondas e um copo grande de refrigerante, e com seus pés apoiados na mesinha de centro, na maior folga.
Lune não teve dúvidas, e se postou na frente da televisão, tampando a imagem com seu corpo.
-Takeo-kun!
-Oi, amor !Boa tarde !
-Levanta daí, preguiçoso !Não vai me perguntar como foi lá não?
Disse ela, com cara enérgica, abaixando o torso e levantando a cabeça.
Sua blusa tomara que caia , com seu decote, naquele ãngulo deixava ver quase a metade dos seios .
-Foi tudo bem lá, anjinho?
-Foi !Quer parar de olhar meus peitos, e olhar para minha cara, por favor, que isto é desrespeito?
-Ah, desculpe...
Ainda meio nervosa, Lune explicou como seria o esquema de sua admissão.
-Puxa, só três dias?Então você vai ter de estudar muito neste tempo !
-Exato, e você não poderá escutar música alto e vaiter de baixar o volume da televisão !E nada de ficar me atrapalhando com pedidos de beijos, com abraços nem cantadas, entendeu ?Aliás, se você está pensando que teremos sexo todo dia, esqueça! Será só quando eu quiser, e quando eu quiser, eu mesma te mandarei os sinais, mas  será bem mais raro do que você pensa.E quando minha barriga crescer então, esqueça, só depois que acabar o aleitamento !
-Acho que você faz uma  idéia muito pervertida de mim, bem...
-Não, Takeo-kun, faço uma idéia realista de seu comportamento, eu te conheço não é de ontem!
Takeo soltou um suspiro...havia em seu rosto a expressão da decepção, da frustração, sobretudo, com seus planos frustrados...ele tinha planejado tudo tão bacana (para o ponto de vista dele, claro) e agora ia tudo por água abaixo, é ...tinha faltado combinar com a Lune !
Só que claro que ela percebeu estes sentimentos nele, e voltou a falar:
-Amor, vem cá, deixa eu te dizer uma coisa: eu não sou a megera dominadora e ditadora que voc~e está pensando, mas você também não pode querer dominar minha vida. Tudo o que estou pedindo é que respeite a minha vontade, como respeitarei a sua, Sabe, Takeo-kun, durante todos estes anos, eu amadureci muito, e vejo que mais do que você, talvez, inclusive, por que eu não tenha disposto do excesso de auto confiança que você esbanjava. Sabe, as pessoas costumam gostar das outras enquanto são obedecidas e tem suas vontades e caprichos atendidos -se não o forem, começam as críticas, as revoltas e as brigas. Mas eu penso, meu bem, olhe para mim, nos meus olhos, por favor...que casamento é algo que tenha de ambas as partes cederem espaço para um convívio melhor, então, você vai precisar amadurecer, e no seu caso, amadurecer vai significar deixar de ser machista e se desconstruir, entende? Claro que vai doer, mas , ei, eu te amo e estou aqui com você para te apoiar, mas você precisa cooperar, precisa me ajudar! Entenda que não estou proibindo sexo entre nós, apenas estou colocando limites para que minha vontade e minha pessoa humana, minha sensibilidade e minha capacidade de ajuda-lo  não sejam prejudicadas, ok? Então relaxa, querido, leve as coisas mais light, não fique triste nem nervoso, o que você quer você terá, apenas precisa se lembrar da minha vontade, e de que amor, carinho e ternura são mais importantes e devem ser mais frequentes do que sexo, pois casamento não é um bacanal, casamento é uma relação entre iguais, e casamento é uma relação de companheirismo, então ceda um pouquinho, que eu cederei também, certo?
E esta foi a primeira discussão de relação dos dois depois de casados !

(Por Continuar)

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Episódio 272- Admirer Voyages !



Christina, Anne Paula e as guardas bateram continência para Dina e a levaram ao escritório da Capitã. Só em vez de Valéria, estava Cecília esperando por ela.
-Oi, Ceci, bom dia !
-Bom dia, Capitã Dina !
-Pode me chamar só de Dina, agora você é a Capitã desta nave...
-Infelizmente...
-Eu entendo sua dor...estou pensando inclusive em ir visitar a  Val na cela...
-Ela disse que não quer ser vista por você lá, Dina. Ela está coberta de vergonha !
-Mas ela é inocente, a prisão é injusta!
-Ordens do próprio Comodoro...quem ousaria desobedecer?Capitães reportam a Almirantes, e Almirantes reportam a Comodoros, estão muito acima de nós !
-Sim, mas é exatamente por isto que vim até aqui, para esta reunião de emergência!
Dina explicou o plano de Irisa.
-Haaan, mas isto...isto... o Comodoro pode nos acusar de Motim ! E de conspiração para derrubá-lo também ! Crimes terríveis !
-Se for uma acusação leviana e infundada sim,mas  se for bem fundamentada nas leis, não, ele não poderá alegar isto ! É por isto que pedi a presença da advogada da Val aqui, Ceci !
-Entendi.Bom, ela já está chegando, a Sub Comandante Vivian Valdez é uma grande  e renomada jurista, e acredito que vai poder opinar com propriedade sobre isto !
O comunicador de Cecília foi acionado:
-Sub Comandante Vivian Valdez solicitando permissão de entrada no recinto !
-Pode entrar, Vivian !
Disse Cecília, com um sorriso nervoso.
Ela e Dina contaram o caso para a advogada e explicaram o  plano de Irisa.
-Huuum...é, é lógico, tem fundamento e foi muito bem lembrado! A Lei 4140/2314 , artigo 8, parágrafo 17, inciso 21, é de fato um remédio jurídico poderoso para adefesa da ex- Capitã Valéria Soleil !Mas devemos ter em mente que a acusação está ciente desta possibilidade...
-Exatamente, Vívian, só que eles não acreditam que teríamos coragem de usá-lo, devem estar achando que não o usaremos!
-Com certeza, Capitã Janessey,mas para podermos utilizá-lo, precisaremos estar bem municiadas em provas sólidas.
-Temos a gravação da conversa do Comodoro conosco...
Disse Dina.
-Gravar e exibir gravações sem permissão numa Coorte Marcial é crime, pois o conteúdo é altamente confidencial!Nem mesmo o DEPOMIS tem permissão de fazer isto!
-Xiii, complicou !
Declarou Cecília.
-E se eu desse meu testemunho do que ele disse na reunião?
-Aí seria a palavra dele contra a sua..e não há como a palavra de uma Capitã valer mais que a de um Comodoro. Aí sim, ele poderia acusa-la de motim !E de violar o sigilo de reuniões estratégicas, outro crime, agora de traição !
-Huuh, medonho isto ! Este negócio está cada vez mais escabroso!
-Sim, Capitã Janessey, entendeu agora que o Código Militar é inteirinho feito de propósito para proteger os altos oficiais e os manter impunes?
-Sim, Vivian, entendi sim...agora a coisa está feia mesmo...como provaremos a inocência da Valéria então?
-Bom, temos registros de nossos sensores e os da Admirer provando que nãoera possível saber o conteúdo do contêiner.
Disse Cecília.
-Ah, Capitã, isto apenas prova que não houve intenção de matar, atenua a pena, claro, masnão a exime! E não prova que o Comodoro deu a ordem.
-Ainda não consigo me acostumar a ser chamada de Capitã...
-Nem eu, Ceci, estava tão acostumada a te chamar de Imediata...mas vem cá, as naves tem os registros nos diários de bordo das reuniões, com as atas das ordens dadas, não tem?Eles não são sigilosos para os oficiais de alta patente, até Imediatos podem ter acessoa elas !
-Sim, verdade, Capitã Janessey, mas só se a reunião não tiver sido classificada como secreta.
-Preciso tirar esta dúvida então.Vou usar meu comunicador! Capitã Janessey para a  Admirer!
-Stephanie falando, senhora !
-Me passa para a Irisa !
-Sim, senhora !
-Sim, Capitã?Pode falar!
-Irisa, qual a classificação  das atas de registro de bordo de minha última reunião física com o Comodoro na sala de reuniões da Admirer?
-Não-classificada, Capitã!
-O que isto significa?
-Que não há classificação oficial sobre ela, Capitã, qualquer oficial de Imediata para cima pode acessar!
-Excelente, Irisa! Mande as atas desta reunião para cá!
-Transmitindo, Capitã !Transmissão completada !
-Já recebemos, obrigada!Capitã desligando !

(Por Continuar)