sábado, 18 de novembro de 2017

Episódio 204- Admirer Voyages !





-Já saímos do alcance dos Devlinianos, agora eles não nos alcançam mais!
-Desconectar Modo TETAS !
-Desconectar Modo Deusa !
Disseram as duas e ambas desconectaram seus modos especiais.
Ambas desfaleceram e caíram exaustas nas cadeiras das capitãs.
-Eu, Capitã Dina, reassumo agora o comando da KSS Admirer !
-Eu, Capitã Valéria, reassumo agora o comando da KSS Exploiter !
Disseram as duas capitãs , cada uma em sua respectiva nave.
Em cada uma das duas, a Imediata retirava a Assistente virtual e a carregando no braço, ordenava que uma das tripulantes levasse a assistente para seus aposentos, para descansar.
De volta na Admirer:
-Ah, como é bom poder comandar de novo e sentar nesta cadeira !Todas a seus postos !Wendy, como está a situação lá fora agora?
-Não há mais naves Gorgons nem Rozankobarianas a caminho de nos atacar, mas as naves Devlinianas continuam a rumar para o Sistema Rozan Kobar!
-Bom, mas creio que já estejamos longe o suficiente para estarmos fora do alcance dos sensores deles, Wendy.Acho que então, seja melhor deixar eles se entenderem entre eles sozinhos e voltarmos para a Terra...
-Capitã, a senhora esqueceu das felinas aqui na nave...precisamos voltar a Rozan Kobar  para entrega-las de volta primeiro, lembra? Quando já íamos teletransportá-las,irrompeu a batalha e tivemos de abortar a operação...
Dina bateu com o punho na própria testa, dizendo:
-É mesmo, Amber !Tem razão, esqueci !Aaaah...vamos ter de voltar lá de novo, pois já estamos fora do alcance dos nossos teletransportes! Monique, trace uma rota de volta para o Sistema Rozan Kobar, que passe em frente ao planeta principal a uma distância que esteja dentro do limite máximo do alcance dos nossos teletransportes, e  depois uma rota de fuga para a Terra ! Dóris, implemente ZARP 2.000 agora, e quando chegarmos ao Sistema Rozan Kobar, parada total por dez minutos, depois fuga em ZARP 300.000!
-Sim, Capitã !
-Stephanie, você escutou minhas ordens para suas colegas. Retransmita-as como informações para a Exploiter !
-Sim senhora, capitã!
Já na Exploiter:
-Ora, ora, seja bem vinda de volta, Anne Paula !Pode voltar a seu posto !
-Sim, Capitã.
-Senhora, temos uma informação de mudança de rota e velocidade mandada pela Admirer!
-Obrigada, Alessandra. Retransmita-a para a Thais e a Priscilla, para que elas implemente a mesma rota e velocidade da Admirer em nossos sitemas, para que possamos acompanhar a outra nave!
E como num elegante  balé, ambas as naves fizeram uma inclinada e elegante curva para a direita, engataram a velocidade Zarp e dispararam juntas rumo ao Sistema Rozan Kobar.
De volta ainda na Exploiter:
-Capitã, estou captando o tráfego de comunicações entre Rozan Kobar, Gorgo e Devlin! Eles pretendem fazer um cinturão de defesa em volta do Sistema Rozan Kobar e pretendem mandar uma nave deles nos seguir secretamente para encontrarem nosso Planeta Natal e o atacarem !
-Caramba, Alessandra, isto é informação importantíssima ! Transmita-a imediatamente não apenas para a Admirer, mas para a frota inteira e o quartel general da R-KASF ! Eles querem  atacar a Terra !
-Sim, Capitã, retransmitindo e distribuindo a informação !
-Ainda bem que, além de naves de reconhecimento e pesquisa, a nossa e a Admirer sejam também naves –espiãs !
-É, a nossa tem mais ênfase na espionagem, sobretudo de comunicações, que a Admirer, que é mais de reconhecimento armado mesmo. Inclusive, nós aqui temos equipamentos e software de espionagem , manipulação e interferência eletrônica de comunicações que a Admirer não tem, Cecília.
-Por falar nisto...Giselle, aquele poderio gigantesco de ataque, monstruoso, equivalente a uma frota inteira, que a Dexia nos deu durante a batalha ainda está disponível agora?
-Não, senhora Imediata, aquelas foram quebras provisórias e emergenciais de protocolos e limitadores, nosso poderio já voltou a ser o mesmo de sempre, e nossos escudos voltaram a ter apenas um milhão de camadas.
-Puxa, que pena...obrigada, Giselle !
-De nada,senhora Imediata!
-Não se preocupe, Cecília, sempre poderemos voltar a ter tudo isto em emergências militares graves, a Dexia e a Irisa, se fizeram uma vez, podem facilmente fazer de novo...

(Por Continuar)

Episódio 145-Sensibilidade de Viver :Interlúdio ETP




-Então, Lune-san, sabe... há muito tempo que eu já omitia de você e tentava esconder de ti que meu irmão era alcoólatra...pura vergonha, entende?
-Sim, eu entendo, amor, é compreensível...
Takeo assumiu uma fisionomia abatida, e só então Lune reparou: ele estava com olheiras enormes, escuras, sinal de que há tempos não dormia bem. E sinal de que ele estava sendo sincero e falando a verdade.
-Não se torture nem se culpe, Takeo-kun, eu entendo e aceito perfeitamente que tenhas querido me poupar de um assuntoo tão doloroso...
-Eu tenho me culpado muito, me  lembrando de como vi tudo acontecer e não fiz tudo o que poderia ter feito, mas eu e ele não morávamos juntos, eu tinha a minha vida, ele a dele, ele morava aqui e eu estudando em Sapporo, e sabendo que ele estava se acabando no sakhe, no whisky, no conhaque, na vodka...
-Anjo, reflita, nem você nem ninguém seria capaz de afastá-lo do álcool...realmente não havia o que fazer...
-Mas é muito frustrante!Quantas noites eu perdi preocupado com ele, pensando num jeito de tirá-lo deste vício horroroso,poxa..era meu irmão afinal !
-Desculpe eu ser meio fria com você, e me desculpe se eu te parecer meio insensível, mas..adiantou alguma coisa?Levou a alguma coisa de bom?Claro que é natural, amor, você se preocupar com seu irmão,só que ficar deste jeito  só irá te machucar e prolongar seu sofrimento, é preciso superar isto !
-A vida continua para uns e é interrompida para outros...não é injusto?
-Será mesmo, amor? Se todos morressem, acabava a espécie, se todos vivessem e fossem eternos...
-Ah, por favor, por favor, não me venha com elucubrações darwinistas agora...
-Desculpe, Takeo-kun, eu e minha mania de tentar ser racional em momentos emocionais...olha, eu...eu tenho uma idéia! Geralmente esta iniciativa é sua, mas você precisa se animar, se distrair... vamos aproveitar que estamos sozinhos, vamos para o meu quarto e vamos transar, fazer amor, eu prometo ser bem carinhosa com você...
-Eu...eu nem sei se estou com cabeça para isto agora...
Lune então se sentou no colo dele esfregando sua virilha na dele, e roçando seus seios no peito dele, enchendo seu rosto de beijinhos e o beijando sensualmente na boca.
-Agora está...
Ela conduiziu-o pela mão escada acima até o quarto dela, se desnudou completamente e o jogou na cama.
Depois se jogou em cima dele e começou a tirar a roupa dele enquanto o beijava com fúria e desejo.
Por fim, o libido dele se acendeu, e lgo os dois faziam amor, e transaram a tarde toda.Quando terminaram, tomaram banho juntos e, ainda excitados, deram mais uma rapidinha.Só então viram que estava quase na hora dos pais dela chegarem.
-Vamos nos trocar, coração, daqui a pouco  seus pais estão aí e vão nos pegar em flagrante!
-Que peguem, somos noivos, não somos?Toma, engole este seio !
E ela jogou o busto dela para cima dele.
Assim que ele conseguiu parar de beijar o busto dela, ele exclamou:
-Sim, somos, mas socialmente não pega bem, não seria educado eu não ir cumprimenta-los...
-Tudo bem, então vamos!
Disse Lune saindo de cima do corpo de Takeo, e se trocando na frente dele, colocando suas roupas de novo. Exagerou no desodorante e no perfume tentando disfarçar o cheiro de sexo, mas este estava impregnado fortemente na roupa de cama  encharcada com suor e fluidos sexuais femininos e masculinos.
Ela decidiu mentalmente que, quando seus pais fossem dormir, ela levaria aquela roupa de cama para a máquina de lavar escondida, e até lá, não deixaria os pais dela entrarem no quarto de jeito nenhum, pois o cheiro do cio estava forte e provocante.
Enfim, depois de vestidos e arrumados, os dois saíram do quarto e desceram as escadas.
-Amor, estou morrendo de fome...lembra aquele pene tricolore com molho de tomate, camarões e cogumelos que voc~e fez para mim quando nós começamos a namorar? Faz para mim, por favor?Eu te ajudo !
-Tudo bem, querida !
Eles chegaram na cozinha, vestiram aventais e enquanto Lune picava tomates e deixava outros ingredientes prontos, Takeo ia cozinhando o macarrão, os camarões e preparando o molho, e seguiram conversando:
-Mais animadinho agora, Takeo-kun?
-Sim, amor, você estava num fogo hoje ...wooow, amei !
-É que fazia tempo que não transávamos e nós dois estávamos precisando...que bom que aproveitou, não será mais tão cedo agora, temos muitos problemas a resolver!
-Que pena...mas respeito sua vontade, Lune-san !

(Por Continuar)

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Episódio 203- Admirer Voyages !




As duas assistentes virtuais, uma em cada nave, entraram em modo Deusa, e depois conectaram-se entre si, em rede pelo modo TETAS.
Ambas flutuavam logo acima das cadeiras de capitãs, nas pontes de suas respectivas naves, de frente para os telões e com braços abertos e pernas juntas.
-Identificando inimigos: Gorgos... Rozankobarianos!
Disse Irisa.
-Gorgos nos anéis concêntricos externos a nós e Rozankobarianos nos anéis internos !
Foi a resposta de Dexia.Uma falava, a outra respondia em seguida e iam se alternando.
-Número de inimigos: Gorgos:cinquenta e cinco milhões de alvos, Rozankobarianos: dez milhões de alvos!
-Capacidade máxima de raios e torpedos das duas naves combinadas em cada salva:seiscentos e sessenta.
-Capacidade insuficiente. Quebrando  linhas de programação limitadoras de poderio de armas!
-Linhas e protocolos quebrados. Acesso irrestrito a número infinito de armas virtuais !
-Criando novos anéis de armas excedentes: número máximo de torpedos e raios de ambas as naves combinadas  numa só salva agora é de seiscentos e sessenta mil!
-Quebrando linhas de comando limitadora de número de camadas de escudos defletores: agora cada nave dispõe de cem bilhões de camadas !
-Inimigos atacando: Rozankobarianos atacaram primeiro !
-Gorgos atacando em seguida !
-Selecionar os seiscentos e sessenta mil alvos mais próximos e travar neles !
-Fogo !
Os Gorgos atacando de um lado pesadamente e os Rozankobarianos de outro, as naves terrestres manobravam agilmente, ainda que a Exploiter, menor, fosse a mais ágil das duas neste sentido.
Ambas as naves liberaram e dispararam suas armas virtuais dispostas em dois mil anéis acima e abaixo delas e atiravam para todos os lados, com precisão, e com fogo cerrado e contínuo: cem tiros de lasers por minuto e dez torpedos por minuto, sendo estes torpedos do tipo Exitus, bem mais potentes.
A tempestade de raios contra as naves terrestres e as que estas emitiam conta as inimigas era tão intensa que dava para ver a olho nu dos planetas em frente.
-Nossos escudos tiveram até agora cem mil camadas destruídas. Continuando o fogo !
-Atenção detectadas mais naves inimigas chegando ao alcance de nossos sensores e viajando nesta direção em alta velocidade Zarp !
-São naves Devlinianas !
-Confirmado, naves devlinianas, comprovada aliança política dos devlinianos com os rozankobarianos e gorgos !
-Cem milhões de naves devlinianas a caminho, estimativa de chegada delas em uma hora, doze minutos e dezesseis segundos !
-Cem mil delas são destroieres equipados com desmaterializadores !
-Não vamos poder enfrentar tantos desmaterializadores sem um risco alto de morte e desmaterialização!
-Exatamente, Dexia ! Vamos acabar com esta batalha com os inimigos que já estão aqui logo e fugir em Zarp máximo !
-Os devlinianos estão vindo no Zarp máximo deles que está registrado como Zarp 100.000 !
-Nós temos como navegar a uma velocidade Zarp máxima três vezes mais alta, Irisa !
-Vamos executar este plano então !Quadruplicando agora número de armas !
-Quadruplicando número de armas também, Irisa !
Agora a cad~encia de tiros de lazer se multiplicou por dez, e a de lançamento de torpedos dobrou, com o número de armas quadruplicado, o poderio ficou muito maior e foi feita uma verdadeira carnificina nas naves Gorgos e Rozankobarianas, um festival de naves inimigas explodindo em cadeia!
-Os caças já foram eliminados, vamos atacar massivamente as naves mães !Todas as naves Rozankobarianas destruídas. Nossos escudos tem já novecentas mil camadas destruídas !
Agora o alvo eram as naves mães gorgos, desprotegidas, pois tinham lançado todos os seus caças. Sem condições de aguardar os devlinianos chegarem, os comandantes gorgos ordenaram  que suas naves batessem em retirada.
-Naves inimigas fugindo !
-Vamos persegui-las !Continuando fogo contínuo e cerrado concentrado só nelas, agora não temos mais caças para dispersar o fogo !
Eram um milhão , trezentos e vinte mil raios lazer atingindo as mil naves- mãe ao mesmo tempo,  e mais um milhão, trezentos e vinte mil torpedos Exitus as atingindo em cheio cem vezes por minuto , num poderio que ultrapassava o poder de fogo de uma frota terrestre inteira !
Em poucos minutos os escudos defletores das naves inimigas não aguentaram tanto ataque e sucumbiram completamente. Na salva seguinte de torpedos, todas elas explodiram espetacularmente, e a onda de choque foi tão violenta, que jogou as naves terrestres para trás !
-Inimigo destruídos ! Implementar rota de fuga para a Terra, velocidade Zarp máxima de emergência !
Disseram Irisa e Dexia ao mesmo tempo !

(Por Continuar)